quarta-feira, 25 de abril de 2012

hors du réel

Aujourd'hui, la réalité n'est pas venu pour travailler ...

Frieza humana

Dificil imaginar que um bichinho tenha personalidade. Mais dificil ainda imaginar que sinta gratidao. Pior ainda: impossivel crer que sinta afeto. Porque alguns seres humanos, apesar de e ateh por serem frios como os repteis, nao conseguem enxergar calor humano em mamiferos que nao sejam da sua especie.

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Perdao!


Remexendo meus guardados, encontrei essa carta onde, tacitamente, peco perdao a todas as criancas deste mundo. 


Querido João Hélio:

    Não precisa chorar. Já passou. Neste momento, vc está nas mãos do papai do céu, não é mesmo, anjo? Devolvemos você, na plenitude da pureza e da inocência, para o céu, de onde um dia você saiu para nos brindar com a sua presença e bonita companhia.
    Joãozinho, neste momento, tem muita gente orando por você em todos os cantos deste mundo. Um mundo que você mal conheceu e que lhe devolveu uma insensatez infinita, violando a sua inocência e maculando a sua pureza, com muita dor, espanto e desespero.
    Tudo o que aconteceu foi muito de repente, as pessoas que magoram você e provocaram essa tragédia, estão próximas de uma bestialidade que contradiz a natureza humana e que afronta a bondade divina. São homens maus que nem sabe porque são maus.
    Na condição de ser humano, me julgo capaz de representar a minha espécie, para vir humildemente à sua presença, João Hélio, pedir desculpas. Pedir o seu perdão.
    É comum a nós, humanos, cometer violências como esta, desde tempos imemoriais e desde que um dia, do gólgota, aquele outro ser divino também violentado, pediu ao Pai para perdoar-nos, porque não sabíamos o que estávamos fazendo. É verdade, João Hélio. Nós não sabemos mesmo o que fazemos, quando alimentamos um mundo onde a crueldade é considerada um predicado, onde a insensibilidade é a tônica do dia e onde a indiferença deixa os monstros serem criados livres e soltos, para a qualquer momento nos fazer chorar.
    Menininho, perdoa não só os homens maus que fizeram você sofrer, mas aos homens que permitiram que a maldade crescesse e se esparramasse por este mundo. Quando papai do céu manda para nós um menino como você, trata-se de um recado de que Deus ainda quer confiar nas pessoas. Mas parece que o que fizeram com você é um tapa no rosto de Deus, é a negação da bondade, é a maldade pela maldade, nada mais importando, é o começo do suicídio da humanidade.
    Você foi para o céu levando um susto enorme, um medo horrível, muita dor, uma dor demasiado grande, dependurado naquele carro.  Mas creia, susto maior estão tomando as pessoas, ao verem que até você foi levado no meio dessa violência toda.
    Na roda viva de todos os dias, as pessoas estão muito ocupadas para medirem as conseqüencias daquilo que elas fazem e daquilo que elas não fazem.
    Esses homens maus que fizeram você sofrer, são produto de outros homens maus, que por sua vez, resultam da existências de outros homens maus e que fazem coisas erradas sem se importarem com os resultados. Em volta desse povo ruim, está outro tipo de gente, tido com pessoas boas, que nem liga para nada e deixa as coisas acontecerem.
    Um sábio já disse uma vez que o grande mal deste mundo não são as pessoas ruins, mas sim as pessoas que permitem a maldade. Afinal, a sua partida deste mundo de forma trágica, Joãozinho, é um aviso de Deus de que todos nós vamos muito mal e que há algo muitíssimo errado que, por nossa própria natureza, não queremos realmente enxergar.
    Um beijo, querido, e que mais uma vez você nos perdoe e que Deus, em sua infinita sabedoria, nos ensine a cada dia mais e mais a deixar de lado o egoísmo, amar o próximo e fazer deste mundo, um lugar melhor para se viver.
    Desculpe, garoto. Perdão.

sábado, 21 de abril de 2012

Afeto

Hoje, um homem chegou com um belo cachorro na clinica veterinaria. Outros clientes puxaram conversa e ele contou que seu cao tem apenas 3 anos de idade, mas sofre de insuficiencia renal grave. Quando terminou a conversa e todos se foram, eu vi, meio que de relance, o homem baixando a cabeca com os olhos cheios dagua. Naquele momento, a minha velha fe abalada no ser humano deu uma revigorada. Muito bonito.

domingo, 15 de abril de 2012

Aprendendo com os amigos

Aprendendo com os amigos eh um titulo muito adequado para este texto. Afinal, quem mais nos poderia ensinar coisas importantes da vida, senao os amigos? Com alguns amigos eu aprendi que a solidariedade eh algo bastante importante para consolidar uma amizade. Com outros, que eh importante - apesar de alguns a gente ficar longe por muito tempo - guardar a amizade no coracao. Tambem foram eles que me ensinaram que aos amigos, oferecemos nossa tolerancia, nossa compreensao, nossa compaixao, com mais enfase do que para outras pessoas. Alguns amigos me deram belissimas oportunidades de saber o quanto vale uma boa amizade, quando vc esta no chao. E tem tambem, aqueles amigos que nos ensinam, aos poucos mas permanentemente, a gostar a cada vez mais deles. Para contrapeso dessa qualidade toda, tem tambem os amigos que nos ajudam de outra forma. Eles cuidam de deixar claro que nao devemos, digamos...gostar deles. Eles vao abrindo, devagar e sempre, a clareza de que nao sao realmente, tao amigos assim como imaginamos e, por suas atitudes e gestos, nos demonstram claramente a que vieram. E na primeira oportunidade, despejam por sobre nos uma certa dose de rancor, de magoa, de sentimentos que, por mais imotivados e injustos que sejam, sao comprovadores de que o que existiu e existe, nao tem nada a ver com aquilo que cremos ser uma boa amizade. Mas de qualquer forma, essa segunda categoria de amigos nos clareia o espirito e nos dah a devida razao para, num dia desses qualquer, tomar a decisao de rescindir esse acordo tacito de bem querer e reconhecer diplomaticamente que a pessoa deve ser bem tratada, receber cordialidade, todo o respeito do mundo, mas por deixar oficialmente de ser amiga - nenhuma confianca.

sábado, 14 de abril de 2012

Gato

Nhapecan

3 coisas sem coracao

Certo dia, a Madame abriu a porta do puteiro e se deparou um homem alto, de de terno.
- No que posso ajudá-lo? - perguntou a Madame.
- Gostaria de ver a Natalie - disse o homem.
- Senhor, Natalie é uma de nossas meninas mais caras...O senhor não quer ver outra de nossas garotas?
- Não, eu quero a Natalie - disse ele.
Minutos depois, apareceu Natalie para explicar ao homem que ela iria cobrar R$1.500,00 pela visita.
Sem pestanejar, o homem mete a mão no bolso e tira um maço de quinze notas de R$100,00 e entrega à moça.
Então, os dois subiram para um dos quartos e depois de uma hora o senhor saiu muito tranquilo e feliz.
Na noite seguinte, o mesmo senhor apareceu de novo querendo ver Natalie. Natalie então disse que era muito raro para qualquer visita duas noites seguidas e que nem iria pensar em desconto.
Novamente o homem enfiou a mão no bolso e tirou outras quinze notas de R$100,00 e, na companhia de Natalie, subiu para um dos quartos E depois de uma hora ele se foi.
Quando apareceu pela terceira noite seguida, ninguém podia acreditar.
Novamente entregou R$1.500,00 a Natalie e foram os dois para um dos quartos, para mais uma hora de sexo.
Quando terminaram, não se contendo de curiosidade, Natalie comentou com o homem:
- Ninguém nunca requisitou meus serviços por três noites seguidas. De onde você é?
- De Sorocaba - respondeu o homem.
- Fala sério? - disse ela
- Minha família é de lá!
- Eu sei - disse o homem. Seu pai faleceu e sou o advogado de suas irmãs.Elas me pediram que lhe entregasse sua parte da herança. R$ 4.500,00......
Moral da história:
Há 3 coisas neste mundo que não tem pena da gente:
- A Morte;
- A Receita Federal;
- Um Advogado Filho da puta!!!

00000000000000000000000000000000000000000000000



Curiosidade

Recado para a Minha Mae

Mamãe... Estive em você e me vi seguro. Quando vim ao mundo, foi o calor do teu beijo a minha senha e a batida do seu coração o meu ritmo, a minha garantia de que estava ali protegido. Os primeiros dias de vida. Quanta noite mal-dormida, quanta fralda trocada, quantos afagos, carinhos, como você foi boa anfitriã, neste mundo quase sempre hostil! E fomos nos distanciando a partir dali. Não que quiséssemos, mas o mundo é mesmo assim. Entretanto, quanto a criança ignora a preocupação com a febre, com a escola, com as dores e alegrias de seus rebentos que uma mãe pacientemente sofre por toda a vida...como o adolescente ignora as noites mal dormidas à espera da chegada da rua. O adulto esquece por vezes as suas preces, pedindo o que há de bom para o filho. Quanta mãe há nesta vida que chora escondido, em algum canto da casa, por não ver a família reunida, por ver a luta por vezes inglória dos filhos! Em compensação, que alegria brilha nos seus olhos, quando alguém aqui de casa tem um sucesso, faz algo de bom, vence desafios e é reconhecido por isso! Que orgulho, não? Ah, mamãe, este meu silêncio quando te olho, não é mesmo de uma pessoa distante. É que viajo nesses pensamentos todos, de um filho grato por tudo que recebeu da senhora. Quero retribuir toda essa entrega, todo esse carinho até o final dos seus dias, que rogo a Deus seja depois, bem depois do meu, porque perdê-la significa o fim de um grande, profundo, bonito relacionamento entre duas pessoas, sendo uma um pedaço gerado pelo amor de outra e por isso, tanta afeição, tanto carinho, tanta ternura. Mamãe, este seu pedaço desgarrado que lhe fala agora, lhe promete solenemente repetir os esforços para o sucesso e evitar os erros do fracasso. Lhe promete ser diligente em cuidar do que a senhora valoriza e desprezar o que a senhora abomina, porque sabe o que é bom ou ruim e isso serve como uma bússola para os seus filhos. Só não lhe prometo, mamãe, seguir a lhe amar tanto assim como filho, porque isso, querida, não é preciso.

Pedro Zeballos(minha mãe nunca leu isso)

Pensamento

Tola Mente

As pessoas se revelam por suas acoes ou omissoes. As vezes, o discurso eh um e a atitude eh completamente outra. Inutil tentar enganar. E a confianca de que eh possivel tapar o sol com a peneira eh ilusoria. Por mais que se negue, todos sabem que o rei estah nu, apenas nao o reconhecem por conveniencia. E a comedia se desenrola diante de uma plateia atonita, onde os atores sao movidos pela mais absoluta certeza de que ninguem sabe que estao atuando, interpretando. Os tolos espertos ou espertos tolos - porque a ordem dos fatores nao altera o produto - levam o espetaculo ateh as suas ultimas consequencias. Morre o dia. Morre a confianca. Morre a credibilidade. Imperceptivelmente. Bem antes do amargo acordar, ainda a tempo de favorecer a percepcao de que Ines eh morta. Tolamente morta. Totalmente morta.

O Coronel

Depressao

Como pode uma pessoa de boa indole, honesta, de boa formacao moral, de repente atentar contra a propria vida? Da primeira vez, foi um desabafo. Salva em tempo, nao conseguiu. Na segunda vez, correria, hospital, e ela sobreviveu. Nao sei o que leva uma pessoa a tentar se destruir desse jeito, que loucura eh essa de tentar acabar com a propria vida assim, sem mais nem menos! Agora, ela ameacou a familia de se matar outra vez. Nao tiveram duvida. Os filhos se cotizaram e a internaram num hospital psiquiatrico. Se tah com depressao, vai curar antes de voltar ao convivio social. Tenho dificuldade em entender essas coisas, porque jah passei muitos e intensos maus bocados na vida, mas nunca me passou pela cabeca dar cabo de tudo. Jah me passou pela cabeca, sim, dar cabo de um bando de gente e esse desejo foi sincero, nada figurado, mas de mim mesmo, nem morta, santa! Eh uma pena que uma pessoa de tais qualidades nao se goste e nao nutra o desejo de viver. Por vezes, a vida eh uma bebida amarga, mas nem sempre. E depois da tempestade, sempre vem o sol, a alegria e a paz. Para comecar tudo de novo, em outro lugar, em outra epoca, em outra situacao. A vida eh mesmo, cheia de desprazeres. Mas ainda assim, atentar contra ela eh algo para mim, que nao esta e nunca estarah em meus planos. Apesar da minha idade, meus planos sao todos eles para viver. A morte por idade eh uma inexorabilidade, mas a morte por idiotice, como a propria motivacao jah diz, eh uma tremenda besteira.

quinta-feira, 12 de abril de 2012

A Interveniencia


Meu chefe pediu ajuda para resolver uma paradinha. Ajudei. E peguei carona no porco em que ele montou. Foi vexatorio, mas ele se considera homem o suficiente para assumir seus erros mesmo quando e induzido. Uma pessoa insidiosa deu uma informacao a ele que seria (eu disse seria) veridica, mas nao tinha qualquer fundamento. Fizemos uma correspondencia reclamando no canal competente, baseada nesse engodo, que abriu a caixa de pandora e desandou tudo contra nos. Entao descobrimos a farsa. Ainda se retratando, pedindo desculpas via e-mail, tentamos contato telefonico e nada. Nao nos atenderam. E certamente, nao desculparam. Coisas da vida. E o bonde prossegue. Vivendo e aprendendo. SEMPRE.